segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Lições de um fim de semana.

Nesse fim de semana confirmei algo que venho pensando há muito tempo. Viver é muito parecido com andar de bicicleta. É algo extremamente prazeroso, que faz bem e que deve ser feito com um certo cuidado. Mas mesmo com todo o cuidado do mundo, a gente acaba caindo. Pode ser uma quedinha mais leve, que só dá uma ralada, ou uma queda mais grave, que nos machuca sériamente. O que devemos fazer quando caimos? Nos levantar, ver se está tudo bem e continuar pedalando.
A vida é assim. Sempre temos uma queda que nos machuca. Como no caso da bicicleta, algumas quedas são mais leves, outras são mais graves e nos ferem mais. Mas, independente de quanto nos ferimos, sempre devemos reunir forças e continuar seguindo nosso caminho. Não podemos desistir logo na primeira dificuldade, pois assim perdemos o prazer de viver.
Estou escrevendo isso para dar forças aos que tiveram alguma queda, assim como eu tive nesse fim de semana. Não desistam. Se for preciso, pedalem por outro caminho, mas sempre continuem pedalando.
Bem, é isso. Não estou muito inspirado pra escrever, mas queria dar esse recado aos leitores do Meus Pensamentos.

Para terminar, uma frase de William Shakespeare:
"Há quedas que vêm para ascenções maiores."

Um grande abraço aos caras e um grande beijo pras meninas!

Lucas C. Silva

7 comentários:

mayzinhaaaa disse...

Adorei o texto! e realmente eu concordo!! espero q as pessoas não desistam de viver como já vi gente desistir de andar de bicicleta por medo de cair outra vez!
bjussss

Diego Moretto disse...

Ótima comparação. Realmente algumas quedas podem nos fazer ficar mais fortes e maduros.... ótimo texto. Abs!

Boris disse...

Viver é uma ciência oculta cara!

abraços!

LoBnEwSs disse...

A mais pura realidade, se ja sabes isso tem um caminho mais "fácil" pela frente.

Tatiana C. Mendes disse...

Lucas, verdade. As quedas existem justamente para que possamos nos levantar. Gostei da analogia feita com o “pedalar” (fiquei preocupada, não sei andar de bicleta. Rss). Mas voltando... A vida é assim, feita de momentos bons e ruins. Leia-se bons, para “subidas”, ruins, para “descidas”. Imperfeitos como somos, se não caíssemos, não daríamos valor ao ficar de pé.

Um abraço!

Joel Martins Cavalcante disse...

adorei!
uma comparação bem pertinente!
depois olha meu blog

KellyPottervicius disse...

eu ainda completo tua tese LUKINHAS!!

viver talvez para algumas pessoas é como andar de monociclo...
trabalhoso...precisa de treino e dedicação... apesar de ser incrivel...
voce precisa ter equilibrio pra continuar andando...
os mais esforçados se desenvolvem na tecnica e passsa a jogar malabares...
os que não tiverem tanto esforçao9...
esses vão disistir logo!!