segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Uma tarde, na livraria...

Segunda Feira, 5 de outubro de 2007. Taí um dia que não vou esquecer...
Depois de um fim de semana horrível, daqueles que devem ser esquecidos, enterrados para nunca serem lembrados, o sol brilhou de novo para mim.
Antes de continuar a história, preciso fazer 2 observações pessoais:

A primeira é que eu tenho uma lista de coisas que quero fazer. Por enquanto, são 37 itens classificados em Fácil, Médio, Difícil, Muito Difícil e Impossível. Quanto mais difícil, mais feliz eu ficaria ao realizá-lo.

A segunda é que nunca fui de acompanhar novelas, ou de idolatrar artistas, mas tenho algumas exceções. Sou fã assumido da Juliana Lohmann, que fez O Beijo do Vampiro, Malhação, Vidas Opostas entre outros trabalhos na TV (por falar nisso, quem tiver o episódio da Diarista "A Chuva", me diz, por favor!). Ela é minha atriz nacional favorita e era um grande sonho meu conhecê-la, tirar uma foto com ela, ou mesmo apenas um autógrafo. E na lista, esse sonho estava classificado como Muito Difícil.

Voltando a história, eu estava na livraria do Botafogo Praia Shopping com meu irmão, Felipe e um colega de sala dele, o Leandro. A gente estava lendo o livro 100 coisas para fazer antes de morrer quando entra na livraria uma menina muito bonita. Eu olhei para ela e pensei "Engraçado, ela parece a Juliana Lohmann." e continuei olhando o livro com os caras. Só que eu não conseguia parar de olhar para ela. A menina se parecia demais com a atriz. Era inacreditável que a Juliana Lohmann estivesse ali, na minha frente. Então eu falei "Gente, acho que aquela moça ali de costas é atriz de TV." O Leandro passou perto dela e voltou dizendo "É sim. É aquela menina que fez malhação há algum tempo..."
Era a confirmação. Mal podia acreditar que eu estava perto dela. Não poderia deixar a chance de pedir um autógrafo, ou mesmo de falar com ela, escapar. Chamei meu irmão num canto e pedi a ele uma caneta e um papel (ele tinha acabado de sair da escola). Tímido e com a garganta seca, cheguei perto dela e disse "Oi, você é a Juliana Lohmann?". Ela olhou para mim e, sorrindo, respondeu "Sou eu sim."
"É que eu sou um grande fã seu, e você poderia me dar um autógrafo?" perguntei. "Obrigada, claro!" disse a Juliana pegando o caderno e autografando. Meu irmão, logo atrás, também pediu um e ela autografou. "Vocês querem autógrafo pra mais alguém?" ela perguntou depois de assinar o caderno pela segunda vez. Então eu disse. "Posso tirar uma foto com você?" Simpática, ela respondeu, "Pode sim" e a gente posou para a foto. Sabem, aqueles poucos segundos que ficamos juntos, foram uns dos melhores da minha vida, sem dúvida nenhuma. Não é todo o dia que a gente realiza um sonho. Na minha lista de coisas a fazer, o item 6 era exatamente aquele, tirar uma foto com ela. Foi muito melhor que eu sonhei que seria. Ao tirarmos a foto, fomos ver como tinha ficado. Eu pisquei na hora e a Juliana disse "Ah, você ficou de olhos fechados. Vamos tirar outra." Nossa, foi muito melhor que eu tinha imaginado! Não tirei apenas 1 foto com ela, tirei 2! Tá, uma foi apagada, mas, nossa, foi muito bom! Depois a gente tirou uma foto dela com meu irmão. Nos despedimos e seguimos nossos caminhos.
Além da alegria de ter encontrado uma "ídala" minha, fiquei muito feliz com a simpatia dela. Ao contrário de muito ídolo por aí, a Juliana foi super educada e atenciosa conosco. Deu os autógrafos, tirou as fotos, conversou conosco, tudo isso na maior boa vontade. Isso sem contar que ao vivo, ela é muito mais linda que na TV ou nas revistas...

Mas, como tudo de bom na vida, foi tudo muito rápido... É engraçado, agora fico lembrando de quando eu era menor, tinha meus 11, 12 anos e a via na TV ou naquelas revistas femininas que minhas primas colecionavam. Ficava me imaginando conhecendo ela, talvez numa praia do Rio (eu ainda morava em SP) ou numa festa... Sei lá. Imaginava que na hora eu não teria coragem de falar com ela. Empacaria e ela iria embora. Na vida real foi bem diferente. Foi mais legal, vê-la de perto, falar com ela, olhar em seus olhos...
Certamente, esse 5 de novembro será um dos meus dias inesquecíveis...

Lucas C. Silva

10 comentários:

Ju Lohmann disse...

Tomei a liberdade de entrar no seu blog através do seu orkut, pois fiquei curiosa em saber o que vc tinha dito sobre hoje...
Vou te falar agora uma coisa: eu nunca pensei que poderia ser algo assim para alguém. Sou tão normal, tão igual à todo mundo... não sabia que existia tamanha expectativa e sonho de alguém que envolvesse a minha pessoa. E aí, agora, penso: "e se eu estivesse num dia de mal-humor e não falasse tão educadamente com ele? olha o tamanho da decepção que eu iria causar sem saber..." Poderia acontecer, é claro. Afinal, sou humana tb, filha de Deus, e às vezes quando estou triste não consigo abrir um sorriso. Essa semana, eu ouvi uma frase muito interessante: "Às vezes, destruímos um sonho de alguém sem nem saber." E juntando tudo chego à conclusão da importância da coinsciência que sempre tive, mas que agora está reforçada(graças à vc): o segredo é estar de braços abertos e sorriso no rosto pra QUALQUER PESSOA, não importando sua condição. Ser simples, humilde e fazer o bem sem olhar a quem. SEMPRE. A felicidade que você descreveu aqui volta em dobro pra mim neste momento. Nós atores, (ou pelo menos eu) não temos muita noção do poder da TV, da dimensão disso tudo, de quantas pessoas podem estar te assistindo naquele momento em inúmeros cantos desse ENORME Brasil. Eu não tenho noção mesmo, e até esqueço disso. Me desligo e levo minha vida normalmente. E quando leio algo parecido com o que li agora, fico impressionada, absurdamente surpresa e inteiramente feliz com a alegria que te causei. É tão bom saber que a gente deixou alguém feliz, né..?? Quanto mais saber que realizou sem querer um sonho de alguém! Muito bom isso... não pro meu ego, mas pra minha felicidade.
Foi muito bom para mim ter lido tudo isso, obrigada pelas doces palavras...
Um beijão,
Ju Lohmann.

Jéssica Torres disse...

Depois dessa lição de humildade e simpatia não tem como não virar fã da moça! Ou ao menos admira-la como pessoa! Bom saber que ainda existem pessoas assim, que nao se deixam levar pela fama, que são simples e humildes o suficientes pra se alegra pela felicidade alheia!
fico feliz por ti Lucas!
Já te falei isso!

Stylus disse...

Deve ser muito boa a sensação de encontrar alguém que admiramos cara a cara, e principalmente se essa pessoa corresponder as nossas expectativas ^^

Nem sei quem eu faria questão de encontrar, acho que o Arnaldo Jabor... Hmm...

Monie disse...

huwhwuwhw!!
muitooo bom!!

Cris Penha disse...

Que cara de 'estar na nuvens'!!!kkk

Paixão é tudo né!! Sonho com o dia que vou conhecer Bono Vox!! Acho q vou desmaiar!!!

Passa no Laboratório ok!!??

Bjim

Antonio † disse...

Mentira que ela comentou no teu blog?
O_O
cara, eu era apaixonado nessa garota quando eu tinha, sei lá, uns 12 anos, na época do 'beijo do vampiro', quando ela era a pandora.
foi quando eu comecei a virar um gótico mais fajuto e sonhar ser vampiro...
Bah, eu fui a um desfile dela aqui em goiânia, numa mansão de eventos,
pessoalmente ela é simplesmente perfeita (não que na tv também não seja.)

enfim, só tenho a parabenizá-lo.
eu amo essa garota! :O

KellyPottervicius disse...

nosssssssss!!
que delicia é poder realizar um sonho!!

não sei se os meus são tão grandiosos..nem se são tão importantes mas com certeza quando eu os realizo é o como ..é como o ceu azul da manhã de sol ...
lindo...e vc soh quer ve e ver e não para de ver e relembra gravar bem aquela imagem...foi isso não foi lucas?
voce gravou sua imagem pra ela não mais desaparecer...é assim sempre...

quanto a mim..

um dia eu realizo o mais dificil deles...
de todos os meus...


parabens pela conquista ..

pela resposta da juliana lohmann

até eu to emocionada hj!

Anônimo disse...

gay ahah.

Cristiano Paes disse...

Parabéns se for verdade. Ainda não consigo acreditar que alguém conseguiu uma resposta dela no seu blog.

Lucas Conrado disse...

Cristiano Paes, acredite: é verdade!