sábado, 15 de dezembro de 2007

A formatura

Muito antes de conhecer Fernanda, muito antes de conhecer Letícia, houve outra menina na vida de Jonas, que mexeu muito com ele. Assim como as outras, ela era inteligente, gente boa e fã de Star Wars. Camila sabia dos sentimentos do garoto, mas não os correspondia. Aquela seria a última chance de Jonas se aproximar da menina.
Depois de três anos estudando juntos, eles estavam em sua formatura. Aquela era a última chance de Jonas se aproximar dela, e não poderia ser desperdiçada. Depois de todas as formalidades, os alunos e alguns de seus familiares e professores estavam na pista dançando e comemorando o fim dos estudos. Camila estava linda e Jonas sempre estava perto dela. Queria chamá-la pra dançar e quem sabe, não começaria algo a mais naquela noite?
Mas, como em outras vezes, lhe faltava coragem. Será que era tão difícil assim chamá-la pra dançarem juntos? Ele já a chamara para sair tantas vezes...
"Como vou conseguir criar coragem? O tempo está acabando!" Então viu algumas pessoas bebendo. "Não, nem eu nem ela bebemos. Se eu beber, ela vai sentir o bafo e não vai aceitar... Tenho que criar coragem sem bebida." pensou Jonas
E assim foi passando o tempo. Jonas sempre perto de Camila fisicamente. Mas em outros campos, estava a milhares de quilômetros. Até o professor de matemática do garoto, que em todo ensino médio conversara com ele apenas uma vez, perguntou a ele se gostava da Camila. Se estava tão na cara assim, ele não poderia deixar a chance escapar...
Era uma hora da manhã quando a diretora disse que a festa havia terminado. As pessoas começaram a se despedir e a ir para casa. Jonas caminhou até uma mesa no canto do salão onde estava Camila.
"É, então esse é o fim..." disse o garoto.
"Pois é." respondeu Camila.
Jonas pegou uma flor do vaso em cima da mesa e a entregou a Camila. Era o único jeito que arranjou de dizer que gostava dela.
"É para você."
Ela sorriu para ele e o agradeceu. Então Jonas pegou outra flor e tentou colocá-la no cabelo da amiga, mas acabou caindo. Sorrindo, Camila agradeceu novamente.
"Foi muito bom estudar com você." disse Jonas.
"Também gostei muito de estudar com você." respondeu Camila.
Os dois se abraçaram e Jonas beijou o rosto da amiga. Ambos seguiram seus caminhos e ficaram um bom tempo sem se verem.
Coincidentemente ou não, Jonas e Camila se encontraram no dia dos namorados para estudarem. E nesse dia, Jonas percebeu que Camila era apenas uma amiga, e nada mais...

História totalmente fictícia, porém totalmente baseada em fatos reais.

Lucas C. Silva

9 comentários:

kleyton disse...

Bixo! mTo bom! Texto realista e crítico, sem historinhas pra boi dormir.... As vezes é mto ruim quando n temos coragem pra demonstrar o que sentimos, mas as vezes isso é bom, pq descobrimos que de fato tudo era apenas uma amizade, como diz no seu texto
vlws!

Antonio † disse...

totalmente fictícia totalmente baseada em fatos reais xD
beeeem. E a Fernanda?
pelo menos no fim era só amizade,
e ele se deu conta disso a tempo.
ainda bem que não se precipitou ;]
flw \õ

Camilla• disse...

Pensei que no fim da história a minha chará ia viver uma linda história de amor...

:(

Eu... e os Cogumelos também disse...

Que bonitinho....

Que pena não te dado certo, mas outras oportunidades virão.
Para o personagem e para a pessoa em quem ele se baseou
xD

Jéssica Torres disse...

Não sabia da "Camila"
mas é como eu e você sabemos, para cada amor uma lembrança, para cada desamor um aprendizado!

coisasqueeuvivendo disse...

Muito lindo!!
Mistura de romantismo, com descobertas da adolescência.

Parabéns!!!

http://coisasqueeuvivendo.blogspot.com

blog disse...

Impossibilitado de comentar o texto que abre seu blog - uma declaração de amor pra lá de honesta -, tiro o time e apenas observo.
Camarada, se essa mulher existe, vá atrás dela. E pedale o quanto for necessário.

Parabéns.

Warui disse...

Olha, sai pedalando atrás dela. Afinal, se vale à pena, não é trabalho algum fazer isso.

gerson sicca disse...

Muito bons os teus textos. Gostei do blog!
Lucas, obrigado mesmo pelos elogios ao meu blog, que consigo levar a duras penas. Não é fácil atualizá-lo. Como meu tempo é curto, procuro não imprimir um sentido jornalístico ao seu conteúdo. Falo o que me dá na cabeça e deu.
Estou adicionando o teu link.
Um grande abraço e um 2008 excepcional!