quinta-feira, 3 de abril de 2008

A Ilha Misteriosa

Essa é a segunda história da série "Textos antigos", onde pego textos que escrevi quando tinha 9 anos e os reproduzo aqui na íntegra. O que achei mais legal nesse, é que ele tem o nome de um de meus livros preferidos, "A Ilha Misteriosa" de Júlio Verne. Lendo a história, reparei que tem um toque verniano na aventura de uma família que vai parar numa ilha desconhecida. O uso de palavras técnicas (por exemplo, "estegossauro", "Panthera Onça" - o nome científico da onça pintada - e "arquipelago" com direito a explicação), além do aparecimento de dinossauros e um homem misterioso numa redação de terceira série (estranhamente chamado de quarto ano hoje em dia) não deixa de lembrar as histórias de Verne.

A Ilha Misteriosa

Quando chegaram na ilha, viram uma coisa se mexendo.
Sr Renato (o dono do barco) disse:
- Cuidado, pode ser uma cobra.
Todo mundo já ficou assustado.
De repente... de repente.
Buuuuuuu!!!!!!!!
Um estegossauro aparece!
- Ahhhhhhh - gritaram todos enquanto pulavam na água
O dinossauro veio e pulou no barco.
As pessoas fugiram.
Dobarco so sobrou madeiras flutuando.
O dinossauro voltou á ilha quando ia pegar Pedro, ele caiu num buraco.
Pedro e sua turma continuaram andando e viram uma Onça Pintada ela media 2 metros. A onça pulou em cima de pedro. só que um homem que morava na ilha disse:
- Venha Panthera Onça!
- Quem é você? - disse Renato
- Eu sou um cientista que estava voando de avião e o avião caiu na ilha, eu não pude voltar, então fiz uma casa aqui
- Pode me mostrar a ilha?
- Claro!
- No arquipélago, isto é, conjunto de ilhas tem uma ilha super boa, que eu chamei de Havaí - disse o cientista.
Pedro perguntou
- A onça é sua?
- É, a onça se chama Panthera Onça
Depois de muitas horas.
- Aqui está Havaí!
- Ebaaa!!!
Enquanto as crianças nadam Renato e o cientista fazem um barco. Quando estava atardinha terminavam o barco e embarcaram quando chegaram na praia foi uma festa e nunca mais andaram de barco.

Lucas C. Silva

18 comentários:

Antonio † disse...

hohoho
que lúdico
até hoje não leram AQUELES textos?
que foda :D

se vc tinha 9 anos quando escreveu isso, então escrever sempre foi seu forte ;)
interessante a citação inusitada(?) do havaí

:D

Meerstempel Badist disse...

Muito bom o texto, principalmente para uma criança de 9 anos. imaginação é o que não faltava.

Fábio Buchecha disse...

Para uma criança de dez anos pode não parecer, mas olhando hoje em dia me parece mais que tu tinha fumado uns trecos antes de escrever. Psicodélico total, o texto =P

___________________________________
TemPraQuemQuer

Lucas Conrado disse...

Então tá, né?
huauhauhauhauhahuauhauha

Marcos Costa Melo disse...

Legal o texto, previous Lost...hehe...

Gostei do blog, vou linkar no Euforia, li todos os posts dessa página e discordo quando você fala do Flamengo, essa percepção de injustiçados pela Globo todas as torcidas têm, inclusive a do Flamengo.

abraços

Debora Ferreira disse...

hshshohsaoihsoihsaohaosi
'parece que tu tinha fumado uns treco' kkkk coitado !
quando e era mais nova, era meu sonho ser escritora e jogadora de futsal (tudo a ver né... :p), aí e vivia escrevendo esses textos também... só que eu era MUITO boba, tenho muuita vergonha das coisas que eu escrevia, aff ! ahshoiahshoasho

HenriqueM disse...

Haha, isso me fez rir. Tu não sabe o quanto. Pena que eu teria que voltar aos meus nove anos, para sentir a emoção que tu sentiu ao escrever.

Às vezes releio o que escrevi quando era pequeno. Haha, é risada na certa. Muitos monstros, muitas mágicas...

---
Atualizei hoje:
www.henriquem.blogspot.com

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Muito legal, revisitar obras, ainda mais quando elas tem qualidade... Um mundo fantastico que faz a gente viajar no tempo...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

caio arroyo disse...

Eu tambem faço isso direto, é legal para pensar e analisar a maneira de como escreviamos. E uma coisa que eu sempre acredito é que quando uma pessoa ja nasce com talento para algo e precisa desenvolver ele. No teu caso pura verdade, eu tambem sou fa de Julio achei bem parecido com as historias dele

Thays disse...

Muito legal vc recuperar esses seus textos... Acho que todos deveriam ler suas redações de infância... de repente dá pra descobrir algumas coisas bem interessantes por lá!

Rafaaael õ/ disse...

só nove? :o

Mo disse...

ótimo post kkkk se eu fosse resgatar alguns textos da minha infância shauhsauh ia ser so merda

www.foipararnanet.com

Ana Marques disse...

Interessante ver que escrevia em tão tenra idade. E com tanta desenvoltura!

Parabéns!

Depois leio mais para ver como você escreve HOJE em dia.

Beijos!

Esfinge disse...

Cara que demais esse texto, quando moleque eu era fascinado por dinossauros,engraçado ler seu texto e depois lembrar que foi escrito quando tu tinha só 9 anos...kkkk muito bom

E parabéns pelo bom gosto, Júlio Verne é incrível, um dos primeiros livros que ganhei foi O Capitão Háteras e mesmo não sendo meu preferido tem muita importância para mim, agora a revista mundo estranho se não me engano é da superinteressante, quando eles falarem sobre nazismo nem leia pq só tem mentiras...

Até mais!

Carlos Patrício disse...

A história está muito engraçada e bem escrita, para
um garoto de nove anos apenas, parabéns. Continue escrevendo e
principalmente lendo, porque é assim que vc vai desenvolver sua
habilidade natural. Um grande abraço a você e ao Ornitorrinco Verne ...

Euzer Lopes disse...

Gostei.
Uma mistura de ficção científica com respeito à natureza.
Mas o mais legal foi ter surgido da tenra mente de uma criança de nove anos.
E mais legal ainda que a criança de nove anos cresceu e quando o leu, achou válido de ser compartilhado, mesmo mais de uma década depois.
Tem outros?

Fred disse...

Mas a pergunta se poe. Vc quando escreveu isso já conhecia a obra? É que se não, vc tem qualidades "vernianas"...ehehe

abç

Cartola disse...

Excelente para 9 anos !
Parabéns mesmo.