terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Sugestão do Meus Pensamentos

A Guerra dos Mundos - H. G. Wells

"Antes de julgarmos os marcianos com muita severidade, devemos nos lembrar da destruição cruel e completa que nossa própria espécie impôs não somente aos animais, como os bisões e dodôs, mas como também a suas próprias raças inferiores. Os tasmanianos, apesar da aparência humana, foram exterminados por imigrantes europeus em apenas 50 anos."

O escritor inglês Herbert George Wells, ou simplesmente H. G. Wells, escreveu o parágrafo que começa essa postagem logo no primeiro capítulo de um dos maiores clássicos da literatura mundial, A Guerra dos Mundos.
Escrito em 1898, o livro conta a invasão de marcianos do ponto de vista de um refugiado que tem que lutar por sua vida e para voltar para perto de sua esposa, que ficou em casa, enquanto ele vai ver o que é a suposta estrela cadente que caiu perto dali.
Mais interessante que a história em si, são as metáforas usadas por Wells para questionar a suposta superioridade do ser humano. E, em tempos de guerra, como a criminosa invasão de Israel sobre o território palestino ou dos Estados Unidos no Iraque e Afeganistão (que rendeu até uma paródia censurada de Os Simpsons*), o livro não poderia ser mais atual. Os marcianos representam o Império Britânico enquanto os terráqueos seriam os habitantes das colônias britânicas expurgados até a morte para levar mais riquezas para a rainha. Poderiam muito bem representar Israel, China ou Estados Unidos de hoje em dia. Eles são apenas cérebros, sem emoção ou sentimento, mostrando o que o ser humano pode se tornar em milhões de anos de evolução. São totalmente dependentes de máquinas, mal podendo se mover direito na gravidade terráquea, mas com grande mobilidade em seus tripés (alguém mais pensou em tanques de guerra, principalemente na Primeira Guerra?). Mas, ainda assim, são frágeis. Quem assistiu ao filme de Steven Spielberg, pode ver como a guerra termina. Não parece com a epidemia de gripe espanhola que arrasou o planeta em 1918 ou com a gripe aviária que deixou meio mundo de cabelos em pé em meados de 2004 e 2005?
Usando genialidade sem perder a humanidade, em suas facetas mais gloriosas e horrendas, H. G. Wells faz um retrato fiel do homem do século 19, que se encaixa direitinho no homem do século 21, e vai se encaixar no do futuro, isso se a humanidade não se extinguir antes.
Clique aqui para baixar totalmente gratis e legalmente esse clássico da ficção científica (A Guerra dos Mundos já é domínio público). Eu, particularmente, gosto de ter os livros, poder folheá-los, sentir seu cheiro e tal. Comprei a edição de 2005 lançada pela editora Alfaguara na Sciciliano por R$34,90 e vi na Saraiva pelo mesmo preço. É meio difícil de encontrar, então se você é fã de Ficção Científica de primeira que faça pensar, não perca a chance de conseguir seu exemplar.

A paródia de A Guerra dos Mundos foi ao ar no especial de dia das bruxas de Os Simpsons: Casa da Árvore dos Horrores XVII. O que foi censurado foi um diálogo entre dois alienígenas no final do episódio onde um questionava ao outro sobre os resultados da guerra. A justificativa usada foi de que os seres humanos tinham armas de destruição em massa, então um dos aliens comenta "É, igual ao Iraque..." A frase final foi tirada do episódio.

Lucas C. Silva

7 comentários:

Karol disse...

oo gente...com um mascote desse quem não vai comentar??? rsss...que cara de : se nao comentar eu choro....
obrigada pela visita, seu blog é muito legal e vc escreve bem...vou te colocar nos links , ta ok?? Detalhe, ETS ultimamente me lembram cientologia....rs...ainda mais que agora há pouco estava lendo a respeito do filho de Travolta que morreu sem atendimento devido à crença, é o que dizem ne, vai entender...
visita : http://www.achilespena.blogspot.com
meu novo, vc vai gostar do blog dele...

Achiles Pena disse...

Obrigado Lucas por visitar e comentar em meu blog. Você também é minerim... Minas é bom demais sô...

Abração.

Moderador disse...

realmente e impressionante com nao so como esse muitos outros livros escritos a muito tempo atrás retratam a realidade de hoje parece que os escritores pensam um pouco mais a frente e so trocam os personagens
vai ver sao videntes e so trocam os personagens por medo de serem acusados de bruxos quando estiverem ja em suas tumbas e nao ser lembrados por suas incriveis obras (hauhauaha)
mascote legal hehe

Marcel disse...

Tenho uma ótima sugestão de leitura para você (se vc já não leu, rsrs). É o livro "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley. É simplesmente fantástico! Tem um post sobre ele no meu blog (Ode à Bernard Marx).

Gostei da proposta do "Guerra dos Mundos", embora livros e filmes sobre aliens me afastem um pouco...

Ah! Também sou estudante de jornalismo.

Bia Mól disse...

esses livros escritos há anos que se adaptam aos dias atuais são mesmo intrigantes...não conhecia esse, mas achei bem interessante!

o melhor é que é uma história que aos olhos dos mais...desatentos..ou mesmo inocentes..pode parecer boba ou meramente fictícia..enquanto tem sim um embasamento na realidade...basta só acordar para os fatos ao nosso redor, não é?

na minha opinião, essa forma de criticar com metáforas é genial..uma maneira de criticar suave e inteligentemente! entende só quem quiser..ou puder...ahaha

beijos!

Marcel disse...

Me indicaram um prêmio e preciso passar o mesmo para outros 6 blogs. Bom, o seu foi um dos meus escolhidos. Espero que você goste!

É um meme. Tem umas regrinhas, mas é divertido. Vc pode passar no meu blog e pegar (se você quiser, é claro).

Abração!

Balinha disse...

Esse livro aí deve ser o máximo, e o cara é um sábio ao se importar com os animais e como os fazemos sofrer.
Só para comermos, vestirmos e possuirmos eles.

Depois de me tornar vegetariana, toda comida ganhou mais gosto e minha consciência está bem mais limpa.

Bala Salgada
http://bsalgada.blogspot.com