sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Canção da América

Um filme passa na minha cabeça.
Imagens soltas, de amigos felizes, comendo pizza, jogando Uno, discutindo trabalho, matando aula no shopping, viajando ou almoçando juntos... Estranha essa sensação de quando algo muito bom termina. Parece que tudo passou tão rápido, que não aproveitamos direito o tempo, que ficou algo por dizer...
Ficou algo por dizer?
Muito obrigado. Acho que se eu pudesse dizer algo a eles, esse algo seria muito obrigado. Marcelo, muito obrigado por suas histórias SEN-SA-CIO-NAIS; Vanessa, muito obrigado por seu abraço quando mais precisei; GG, muito obrigado por suas palavras de apoio; GP, muito obrigado pelos segredos guardados; Jacque, muito obrigado por me manter sonhando; Ana, muito obrigado pela companhia, especialmente naquela noite medonha em Saquarema; Tássia, muito obrigado pela companhia nos almoços do segundo período; Carol, muito obrigado por sua paciência, doçura e meiguiçe...
Não sei se esses agradecimentos estão saindo levianos. Eu queria dizer algo mais profundo, fazer uma homenagem personalizada a cada um de vocês, que fizeram meu ciclo básico, cada aula chata e insuportável valer a pena. Levianos ou não, os agradecimentos são de coração. Tem a sinceridade do tamanho da minha vontade e incapacidade de agradecer por tudo e pedir desculpas por todas as besteiras que falei. As palavras duras que por ventura eu soltei, foram da boca pra fora. As palavras doces, foram do coração!
Ainda não caiu a ficha. Parece que segunda vou chegar na sala de aula, encontrar o Gabriel Pereira no corredor, me sentar no canto direito da primeira fila, guardando o lugar da Vanessa, do Gabriel Guimarães e do Marcelo, enquanto Jacque, Tássia, Carol, Ana e o GP se sentarão logo atrás de nós. Parece que quando o primeiro professor faltar (ou não), correremos todos pra Saraiva do Rio Sul, ou pro Sujinho e lá passaremos um bom tempo cultivando nossa amizade. Parece ainda que no fim de alguma aula, todos nós iremos pro Bigode ou pra algum outro bar como fizemos na tarde de hoje, a última tarde em que fomos colegas de turma...
É, enquanto eu escrevo isso, a ficha começa a cair... e dói.
Colegas de turma não somos mais todos. Mas, com a experiência de quem já se mudou de estado, deixando grandes amigos para trás, digo que isso não significa o fim da nossa amizade. Digo mais, isso pode se tornar até o fortalecimento de nossa amizade.
Marcelo, Gabriéis, Jacque Tássia, Vanessa, Carol e Ana, chegou o momento que, apesar de não gostarmos, todos sabíamos que viria. Cada um, a partir de hoje, segue seu rumo. Mas, apesar de horários, aulas, estágios e tudo mais nos separarem, sempre estaremos juntos como grandes amigos que somos.
Saibam que quando eu realizar meu sonho de morar em Belo Horizonte, não serei de todo feliz. Uma parte de mim estará triste por estar a famosos 350 quilômetros de todos vocês. E minha casa nas alterosas montanhas mineiras estará sempre de portas abertas a todos vocês!

Seus cariocas safados, adoro vocês! Muito obrigado por tudo!

Me despeço de vocês com o carioca mais mineiro do mundo: Milton Nascimento.


Canção da América

Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração
Assim falava a canção que na América ouvi

Mas quem cantava chorou
Ao ver o seu amigo partir
Mas quem ficou, no pensamento voou
Com seu canto que o outro lembrou

Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância digam "não"
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração

Pois seja o que vier, venha o que vier

Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar.

PS. Porra, olha o que vocês me fizeram! Estou lendo essa letra com um nó na garganta!

Lucas C. Siva

8 comentários:

Jacque disse...

caramba...eu nao sei o q falar....so sei q todos voces são muito importantes pra mim....q voces foram meu melhor coisa q aconteceu naquela faculdade, na minha vida!!

lucas, a ficha ta caindo agora...exatamente qnd vc disse q nao vamos mais sentar juntos, um não vai mais guardar lugar do outro pq não vamos estar mais juntos.....
sei q vai ser dificil...mas eu me nego a me distanciar de vocess...ME NEGO!!.alem do pedacinho do nosso quebra cabeça...vces fazem parte da minha vida....e tao aqui dentro do coraçao!!

"E nossa historiaa não estará, pelo avesso assim, sem final feliz...Teremos coisas bonitas pra contar.....e até lá...vamos viver....temos muito ainda por fazer, não olhes pra trás, apenas começamos...O mundo começa agoraa...APENAS COMEÇAMOS"

GENTEEEE..NOSSA AMIZADE SÓ ESTÁ COMEÇANDOOO!!!!!!

brazilcomz disse...

Lucas, pode ter certeza de que esse não é um grupo qualquer.
São todos especiais demais e nunca deixarão de ser para mim.
Tanto quando o sentimento de gratidão que TENHO, me sinto privilegiado por PERTENCER a um grupo tão especial e que me FAZ ter tantos momentos de felicidade.
Acredito de coração que não vamos deixar isso ficar num passado. O que semeamos nesses 3 períodos de ECO é para sempre!!!
Ter vocês como amigos é um PRESENTE!
Beijos e abraços a todos.

Tássia disse...

Lucas,

Foi emocionante chegar ao estágio hoje e ver seu e-mail avisando sobre o texto. Foi emocionante ver nossa foto e ler essa sua mensagem para nós. Você fez a minha ficha cair e meus olhos se encherem de lágrimas!Percebi finalmente que é o fim de um ciclo e que o amanhã me entristece por saber que não terei mais vocês ao meu lado nas aulas, que não poderei mais fazer trabalhos em grupo com vocês, que não teremos mais nossos lugares marcados perto uns dos outros. Enquanto escrevo esse comentário passa um filme em minha cabeça e me lembro dos momentos especiais e inesquecíveis que passei ao lado de vocês e dói muito pensar que nunca mais será do mesmo jeito. Obrigada por fazerem a minha vida mais feliz e por tornarem a ECO o melhor lugar do mundo para se estudar. Amo a todos vocês!

Caroline Pavão disse...

Lucas, você me emocionou!
Lembranças vieram e pensar que as coisas não serão do mesmo jeito dói.
Mas também me deixam feliz, pois me fazem pensar que encontrei pessoas muito queridas e que não consigo pensar mais em minha vida sem elas.
Só tenho a dizer muito obrigado também.
Muito obrigado por ser uma pessoa tão especial. O mesmo vale para todos os outros.
A ficha ainda não caiu pra mim.
É um prazer e uma honra ser considerada amiga de vocês.
beijos

Vanessa S. Raposo disse...

Lucas,
gostaria de conseguir colocar no papel e dizer algumas palavras que ainda não consigo formar sem que pareçam levianas. Não sei se vai dar certo, mas o recdo vale para todos.

Fiquei emocionada com a dedicatória (não que isso seja novidade no meu caso, hahaha XD), mas a verdade é que não aceito, nem nunca vou aceitar, a idéia de que a minha amizade com qualquer dos integrantes desse nosso grupo vai acabar por conta do fato de não compartilharmos do mesmo jeito as rotinas de sempre.
Eu tenho fé (e uma fé tão forte que não me permite pensar de outra maneira) que vocês todos foram presentes na minha vida. Pessoas que quando precisei estavam do meu lado, me alegrando, aconselhando, me fazendo rir e, ocasionalmente, chorar... Enfim, pessoas em que descobri terem um coração de ouro e de quem me orgulho demais poder chamar de amigos.

Se eu pude optar por deixar a Unirio (atravessando a ponte e jogado fogo nela em seguida) foi porque percebi que estava em boas mãos na ECO. E, para minha imensa felicidade, nunca me desapontei com a escolha.

Obrigada, obrigada, obrigada por tudo! Lucas, vc foi meu primeiro grande amigo na Ufrj, e acho que sem você jamais estaria inserida no grupo de amigos mais acolhedores que existem na face da Terra. Essa eu vou te dever por muito, muito tempo ainda...

Beijos e, por favor, vamos parar com esse clima de velório! Se depender de mim, esse é apenas o começo.

Debora Diva disse...

Que bonitinho... vendo isso, eu penso na MINHA facu... a galera que se separou ainda se vê td dia, mas bate uma saudade das aulas...!

J.S.Rachadel disse...

Realmente a separação dói muito.
Saber que nada será igual a antes.
Mas verdadeiros amigos a gente nunca esquece e nunca sairão de nossas vidas a não ser que nos permitamos esquece-los.

Rita de Cássia disse...

Olha, eu que já passei desta fase e estou conhecendo o Lucas agora, virtualmente... esta é a melhor fase da gente, eu nunca esquecerei dos meus colegas, do tempo que passamos 5 anos juntos.
Fica gravado pra sempre em nossas mentes estes momentos.
Mas faz parte do percurso e é certo
que vc. Lucas terá esta e muitas outras recordações dos colegas, até chegar na nossa capital mineira.