sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

720 Dias com Ela

Depois de seis meses reclamando que faltavam meninas mineiras na minha faculdade, li a seguinte pergunta em algum chat de lá: "Ei, Mineiro, viu que vai entrar uma mineira na faculdade?". Não, eu não tinha visto. Curioso como sou, procurei por ela, e há exatamente dois anos enviei um scrap pedindo para ela me adicionar no orkut.

Ela me adicionou, e do orkut passamos a nos falar pelo msn. Uma conversa despretensiosa sobre apartamentos no Rio de Janeiro, aluguéis, restaurantes universitários e outras coisas a toa. Uma identificação instantânea apesar das nossas diferenças. Eu, atleticano, ela, cruzeirense; eu, na época apaixonado pela minha melhor amiga da faculdade, ela, uma menina que não se apaixonava; Eu, aqui, ela, lá... Uma amizade moderna, mediada por bits, bites, megabites, e uma conexão ruim, uma internet que caía toda hora... Uma amizade com tudo para ficar só na amizade, até porque ela acabou ficando por Minas...

A vida é engraçada, apronta coisas que não podemos (e acho até que assim é melhor) explicar. Separados por 350km fomos nos aproximando cada vez mais. Nos aproximando mais do que de pessoas que convivemos, que moram a poucos quilômetros de nossas casas. No msn, trocamos endereços e telefones. Daí passamos a trocar cartas, ligações e torpedos. Passamos a compartilhar segredos, medos, desejos, alegrias e tristezas. E, sabe-se lá porquê, compartilhamos uma vontade louca de se ver e, por coincidência ou não, trocamos os primeiros olhares, abraços e beijos num 12 de junho...

Não vou mentir. Sou completamente apaixonado por ela. Minha melhor amiga, minha grande companheira, a pessoa que, mesmo estando a 350km de mim (neste momento, enquanto escrevo isso, ela está a uns 700km) sinto sempre comigo. A pessoa que me alegra nos momentos difíceis, me mantem lutando quando estou fraco, que tenta manter meus pés no chão quando voo nos meus sonhos. A pessoa com quem compartilhei os melhores momentos da minha vida, com quem realizei meus sonhos mais secretos, com quem ri as risadas mais felizes e os choros mais sentidos.

Meu bem, do fundo do meu coração, muito obrigado por esses dois anos de força antiga do espírito virando convivência de amizade apaixonada. Sério, obrigado pela sua amizade, pelos bons momentos que passamos juntos, por toda alegria que me proporcionou, por tudo. Muito obrigado por esses dois anos, 24 meses, 720 dias, 17280 horas, 1036800 minutos, 62208000 segundos que passamos juntos, mesmo separados por toda essa distância. Somos amigos? Certamente. Somos algo além disso? Não sei. Seremos algo além no futuro? Talvez... Você me ensinou muita coisa, especialmente que a vida é imprevisível e o mundo da voltas.

Seja feliz sempre.

Um beijo de quem te ama de verdade (no sentido que você quiser entender)

Lucas C. Silva

2 comentários:

Jonas disse...

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Cristine Lima disse...

Olá Jonas,
Nossa que declaração de amor linda!
Gostei muito do seu blog. Eu também sou mineira mas moro no estado do Rio. Gostaria de convidá-lo para uma visita lá no meu blog também. Comentários são muito bem vindos.