sábado, 10 de novembro de 2007

Histórias de Cordeirinho

Adedanha

São José do Cordeirinho, Minas Gerais. 1 de maio de 2002

"A-DE-DA-NHA!" disseram 5 crianças ao mesmo tempo. Então a única menina da turma começou a contar:
"A - B - C... tá valendo!"
Além de Fernanda, Marcos, Lucas e João estavam na casa de Mateus naquele feriado chuvoso. Eles estavam combinando de ir ao Laguinho, mas como começou a chover, decidiram ficar e esperar a chuva passar. Para passarem o tempo, as crianças começaram a jogar adedanha.
Por aproximadamente um minuto e meio, ninguém falou. Todos estavam escrevendo nos papéis o máximo de coisas que lembravam com a letra C. Fernanda foi a primeira a terminar. Mateus terminou logo em seguida. João e Lucas terminaram juntos. Como Marcos era o último, ele teve que parar onde estava.
"Tá legal, que nome vocês colocaram?" perguntou Mateus "O meu foi Carla."
"Cláudio" disse Fernanda, se lembrando do amigo que foi embora anos antes.
"César" disse Lucas.
"Cecília" respondeu João.
"Ciça" disse Marcos.
Cada um tinha marcado 10 pontos. Chegou a hora de dizer a cidade.
"Chicago" disse João.
"Canoas" falou Fernanda, se lembrando novamente de Cláudio.
"Carmo do Cajuru" disse Mateus. "Uai, gente, fica perto de Divinópolis, podem olhar no mapa. Fui num churrasco lá!" disse o garoto após o olhar de "que cidade é essa?" de seus amigos.
"Chicago também... 5 pontos pra gente" disse Lucas.
"Cordeirinho" respondeu Marcos.
"Não, Cordeirinho não vale!" disse Lucas.
"É, Marcos, a cidade se chama São José do Cordeirinho!" disse Fernanda.
"Mas a gente chama a cidade de Cordeirinho!" defendeu-se Marcos.
"Não, mas a gente tem que colocar o nome completo da cidade, e não o apelido!"
"Fernanda, pode perguntar pra qualquer um. Todos chamam a cidade de Cordeirinho."
Sandra, a mãe de Mateus passou pela sala naquela hora e Marcos perguntou.
"Tia - era assim que as crianças chamavam as mães dos amigos - em qual cidade você mora?"
"Cordeirinho, por que?"
"Viram! Cordeirinho!"
"Ah, não, se ele receber os pontos, eu paro de jogar agora!" disse Mateus que, até ali, estava calado.
"E se eu não receber, eu paro de jogar!"
Uma grande discussão começou e só foi cessada quando Sandra interveio.
"Olha só, crianças, se é pra vocês brigarem, então é melhor pararem de jogar!"
Com raiva, todos largaram os papéis e lápis na mesa e cada um seguiu para um canto da sala. Meia hora depois, todos estavam jogando Banco Imobiliário, como se nada tivesse acontecido...

Lucas C. Silva

9 comentários:

Cris Penha disse...

Crianças... êita vida besta sô!!

Deu uma saudade da infância!!!!

Um ótimo FDS para vc!

Zanfa disse...

Ah, eu chamava essa brincadeira de Stop.

Quanto brincar disso ae. Conheço bem o olhar: "que nome é esse?!".

aEUHEAueAHUEahEAUHae

Nostalgia!

KellyPottervicius disse...

não conheço cordeirinho..tbem ia xinga o menino se tivesse brincando...

e eu conheço como stop, assim como seu amigo zanfa!

"ooo essstóóópeeee!!"
assim agente jogava...
o duro éra achar palavara com a letra "K"

porque será?

Antonio † disse...

qui trela.
mas o nome da brincadeira não é adedOnha? O_o

também chamava de stop,
mas td mundo q eu conheço fala adedOnha

:S

Lucas Conrado disse...

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Por muitos anos, também chamei a brincadeira de Stop. Era assim que chamavam em São Paulo, e pelo que a Kelly disse, ainda chamam.
Como a história acontece na fictícia cidade de São José do Cordeirinho, em Minas Gerais, coloquei o nome da brincadeira lá, Adedanha.

Jéssica Torres disse...

Jesus como eu brinquei disso!
Brinco até hoje!! [eu sei, eu sei! guriaaaa]

eu tb chamava de stop
e de adedOnha!

Phernando Faglianostra disse...

É... saudade dos tempos de moleque, quando minha única preocupação era o boletim do colégio...

Fênix Dualista disse...

bom demais ne?rsrs
aqui a gente chama essa brincadeira de adedOnha, e nao adedanha,rsrs
mas, é divertida assim do mesmo jeito!rs

Antonio † disse...

tem "convocação" pra vc no meu blog
flw

:X