sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Histórias de Cordeirinho

A Briga - parte 1

São José do Cordeirinho, Minas Gerais. 23 de janeiro de 2008
Em seu aniversário de namoro, Mateus e Fernanda foram comemorar na Churrascaria Porto Alegre. Mateus, além do aniversário, tinha outros motivos para celebrar.
“Fê, saíram os resultados da UFMG.”
“Sério, e aí?”
“Eu... passei!”
“Que maravilha amor! Nossa, você não sabe quanto rezei pra você passar!” disse Fernanda alegre, beijando o namorado.
Minutos depois, a garota perguntou:
“Mateus, então você vai morar em BH, né?”
“É.”
“E onde você vai morar?”
“Acho que na casa do tio Augusto, por que?” perguntou Mateus imaginando o que a namorada diria.
“É que minha prima está de mudança pra Brasília, e não posso, nem consigo morar sozinha em BH. Então eu tava pensando e queria saber se você não quer morar comigo.”
“Nossa, eu adoraria morar com você! Só tem um problema...”
“É, eu sei, papai...” disse a garota desanimada.
Durante o jantar ninguém mais falou nesse assunto. Ao terminarem, Mateus levou Fernanda em casa e foi embora pensando, com alegria e pouca esperança, na conversa que tiveram.
Na manhã seguinte, durante o café, Fernanda disse a seu pai:
“O Mateus passou na UFMG!”
“Que maravilha! Adoro aquele rapaz, muito inteligente e responsável!”
“Você acha isso mesmo, papai?”
“Acho, por que?”
“Bem... é que a gente tá pensando em morar juntos em BH.”
“O q-que?” engasgou-se Júlio.
“Morar juntos. Tem algum problema?”
“Claro que tem! Vocês são muito novos para isso! Não têm responsabilidade!”
“Mas a Tati tá indo embora, não dou conta de morar sozinha, nem de pagar o aluguel! O Mateus ia me ajudar!”
“É por isso que você vai morar com sua tia! Ela já até concordou!”
“Ah, pai, deixa a gente morar juntos! Qual é o problema! Você mesmo acabou de dizer que ele é responsável!”
“PRA MORAR JUNTO COM VOCÊ, SÓ CASANDO!” gritou Júlio se levantando.
“Pai, deixa de ser antiquado! Qual é o problema de morar juntos?”
“Namorados que moram juntos acabam fazendo o que não deve!”
“Se esse é o problema, você deve se atualizar. Eu e o Mateus já...” A garota não conseguiu terminar essa frase. Júlio parecia ter recebido um tiro. Caiu sentado na cadeira com os olhos fixos na filha. Sônia, que até ali não disse nada, correu para amparar o marido, que se levantou e disse:
“E quando foi isso?”
“Naquele feriado que a gente foi pro Cajuru.”
Júlio correu para o quarto, se trocou e saiu de casa batendo a porta e murmurando alguma coisa. Fernanda olhou para a mãe e, chorando, perguntou.
“Mãe, o que a gente fez é tão errado assim? Só quero ser feliz com o Mateus.”
“Não é errado, Nanda. Mas você sabe como seu pai é...”
“Sei, e tô preocupada com o Mateus.”

Lucas C. Silva
Continua...

ps. Apesar de querer, não coloquei o texto todo aqui, pra evitar de ficar longo demais.

12 comentários:

Blog de Garagem. disse...

Continua...! Continua...! Continua...!


Estou aguardando... hehe

é! Hoje to me identificando taaanto com certas histórias... hehe

Dá-lhe Mateus! heuheue

HenriqueM disse...

Situação complicada, hein?

Haha, eu ri da parte em que o pai diz que acha o rapaz boa gente, mas basta a filha querer morar junto dele e o pai coloca logo um defeito.

Bem, eu acho que o pai foi atrás do rapaz, para obrigá-lo a morar junto com sua filha, já que eles...




Ah, e quanto a colocar apenas uma parte do texto, isso é o mais certo a se fazer. Porque senão a maioria nem lê de verdade.

Quando quiser, visite:
www.henriquem.blogspot.com

Abraço.


p.s.: quando postar a segunda parte, dá um aviso se puder.
:)

Maay ** disse...

Eu quero ver o fim da históriaa...


adooooorei!!

o blog tooodo!!!

quando portar a segunda parte aviisa??


beeijOO!!

Amanda disse...

oi amigo atleticano! é galo doido mesmo né? vamos ver se conseguimos ser campeão mineiro, mas acho que tá complicado! Rs
Sobre o post é difícil para um pai mesmo saber que a filha já sabe das coisas porque ele sempre olha a garota com olhar de " minha princesinha" mas espero que dê tudo certo para o casal!
Abraço!!

Dragus disse...

Devia ter colocado completo. =p

Parece a saga do meu cunhado... Mas com um pai que gosta do rapaz.

Maria disse...

Hmm tá ficando interessante.. bem interessante! Fico esperando o final - trágico ou não! Até comecei a torcer por um final feliz...

beijos!

Marra Signoreli disse...

Está esquentando, está esquentando... estou torcendo para ler sangue... :}

Euzer Lopes disse...

Se um psicólogo fosse avaliar o Senhor Júlio, diria a ele para deixar a filha crescer.
O que na verdade boa parte dos pais temem não é uma "gravidez indesejada de uma filha", ou "o fato de ela morar com o namorado" (mas o namorado PODE morar com a namorada - se Julio fosse pai de Mateus), é o orgulho... Muita gente acha que a honra e a dignidade de uma pessoa vai por água abaixo se alguém fizer algum comentário que denigra sua imagem. E infelizmente num mundo onde as pessoas têm cada vez mais responsabilidades (sejam sociais, profissionais, etc), ainda acham tempo de preencher um vazio de suas vidas simplesmente destilando veneno sobre a vida dos outros.
É uma questão de ATITUDE. Fernanda não está pensando em morar junto com Matheus só para ir para a cama com ele. Ela está pensando em dividir a vida com o homem que ela ama. E ele a mesma coisa. Errando ou acertando, eles foram lá e tiveram uma ATITUDE. Normalmente, quem fala demais está sempre sentado, quieto, parado, vendo o mundo e, o que é pior, a vida passar diante de seus olhos e não faz nada. Só fala. E a fala normalmente tem o poder de destruir aqueles que tomam ATITUDE para crescer. Fazer o que? Em pleno século XXI pessoas ainda são mais pré-históricas que os próprios homens das cavernas.

Super Wallace disse...

Muito legal a historia. Só uma dúvida... é uma historia real com personagens reais ou é algo imaginario? Você tem uma bela escrita e a historia é bastante envolvente. Eu estava procurando algo de bom pra ler na internet, acho que encontrei.

Sobre a historia em si: Eu acho que o pai da menina saiu para beber algo e aconteceu algum acidente com ele. Eles não vão morar juntos e a menina está gravida, hehe.

Se for uma historia real. Espero que tenha um final feliz :)

Sweetie disse...

Longo nada, tava gostoso de se ler, isso sim. Pra quem tem o pai que eu tenho, o seu Júlio não é nada demais...fiquei louca pra saber o fim da estória.

Gênese disse...

uhuhu...q medo pai bravão fiquei curioso!

mas ela ta certa tem q relaxar e gozar...huahuahuahua


^^'

bye

Perhaps A Coffe disse...

Sim Sim eu tetei apertar o continua... * umas duas vezes...
Será q o Julio vai dar um cace*e no Mateus?? Coloca ai o resto... sou curiosa... enfim adorei sua historia, mas para ter certeza disso preciso de uma continuação :*