sexta-feira, 20 de junho de 2008

O Mar de Minas

"O Mar de Minas são as montanhas" dizem os sábios
Mas que magia as montanhas mineiras têm?
Será sua magnitude, sua imponência, sua beleza?
Ou será apenas sua onipresença?
Afinal, em Minas, pra qualquer lugar que se olha,
Vê-se montanhas.
Até onde parecem não existir, lá elas estão.

O mar de Minas são as montanhas
E que maravilhas esse mar tem!
Cachoeiras, rios, árvores e animais,
Cidades, fazendas, igrejas e pessoas,
Serras, ladeiras, subidas e descidas,
Morros, cânions, vales e picos
Onde a tranqüilidade reina,
Os pássaros cantam,
Os trens viajam
E o amor nasce.

O mar de Minas são as montanhas
E nesse mar moram as mais belas sereias
Meninas de fala mansa e voz doce,
Jeitinho inocente e olhar apaixonante.
Meninas com mãos de anjos,
Que fazem os mais suaves carinhos
E os mais deliciosos pratos.
Assim como tudo nesse mar,
Elas são donas de uma formosura sem igual.

O mar de Minas são as montanhas
E de tão numerosas o estado poderia ter outro nome.
Poderia ser chamado de Montanhas Gerais, por que não?
As montanhas são uma identidade de Minas
Assim como o queijo, o trem,
A história e as igrejas.
Minas, Montanhas, Magia, Maravilhas
Tudo começa com M
M de Mar de Minas
M de Melhor lugar do Mundo.

7 comentários:

Tyler Durden disse...

Você gosta mesmo de Minas, eu sou louco pra ir embora de Minas, do Brasil, e você com esse amor todo.
Muito bacana esse sentimento.

Debora Ferreira disse...

M de melhor lugar do mundo, COM CEERTEZA!!!!
e se Deus quiser, é pra lá que eu to indoo =)

Fc do Cesão / Jack disse...

Oi!
então.. eu gostei da finalidade do seu blog.. li seu perfil ai.. :D
então... afim de uma parceria com uma Baiana arretada? rs
abraços!
http://vivaessaenergiaa.blogspot.com/

Lomyne disse...

Minas tem um sabor de tranqüilidade delicioso...

Wander Veroni disse...

Oi, Lucas!

Nós somos felizes pq Minas tem a beleza dos rios e das cachoeiras...hehhehe...vc sabia q toda vez q viajo para fora sinto falta das montanhas...coisa de louco, né!?!

Parabéns pelo texto, meu amigo! TÔ sumido aqui do seu blog. Mas irei voltar mais vezes, com certeza. Coloquei ele na minha lista de recomendados.

Abcs,

=]
____________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

gerson disse...

Com um texto desses dá vontade de ir a Minas!
Abraço

Patrícia Kalil disse...

Escrevi isso faz um tempão, chama-se Missing Montains

Desculpe-me, amigo, eu estive tão preocupada em lhe dizer quem fui e mostrar quem serei, e esqueci de contar quem sou.

Sou a pessoa escrevendo esta carta para você.

Eu esqueci que nada pertence a outro tempo senão agora, a ninguém exceto ao presente. Eu esqueci de olhar para o céu acima e respirar.

Você é a pessoa lendo esta carta.

Todos os meus documentos são falsos, as palavras ditas outrora podem não mais caber em minha boca. A música que ainda vou compor nem dá lugar à dança, tampouco cria espaço para o sonho. O passado, que é mais velho que hoje, é incerto. Eu não existo em outro tempo senão agora.

Juntos, nós estamos aqui e ao mesmo tempo em lugar nenhum.

Sim, meu amigo, agora eu clamo liberdade e queimo as roupas que minha avó guardou para mim. Eu nasço com aquela montanha que nós encontramos juntos.

Aquela montanha não existia no passado, porque ela só passa a existir quando nós podemos percebê-la, identificá-la. Sou feliz porque estou pronta para conceber uma montanha com você hoje.

Eu não estou preocupada sobre quantos nascimentos de montanhas eu perdi ou quantos perderei. Agora, estou deitada no solo úmido, coberta por um imenso lençol de estrelas. Eu sou Patrícia, sou montanha e também sou estrelas.